Dos heróis

Assistia à segunda parte da série de reportagens do SBT intitulada “Sob o sol do Sudão”. Então ouvi o repórter findar sua matéria: “A capital é suja, não tem limpeza pública. Apenas 5% das ruas são asfaltadas. Apagão aqui acontece a toda hora. A energia fornecida pelo governo é pré-paga, só tem luz quem paga antes; para a maioria, a saída são os geradores. Aqui metade da população está abaixo da linha da pobreza, mais de 20 milhões de pessoas sobrevivem com apenas dois reais por dia. Para resolver tudo isso, só a democracia.”

A democracia aos sudaneses! Mas e a nós que já fomos resolvidos por ela?

Ao que parece, diante de discursos tão cheios de discurso e de fatos como o do discurso, o que configura um herói não é senão o fato de ele não nos pertencer, de sua sobrevivência dar-se em pleno vigor e beleza no plano dos planos. Assim que o tal candidato a salvador da pátria materializa-se em nossa frente, prostramo-nos diante dele, porém não como quem reverencia, mas como quem estremece diante do indissolúvel, de cérebros e bocas e olhos e mãos e visgos mil.

Estagnação

Um dia, de manhã, enquanto pedia ao atendente da padaria que me escolhesse os pães mais torrados, minha alma se despregou do espírito.

Naquele instante, pela primeira vez, estagnei. Vi corpos sem espírito, e almas sem corpos por toda parte. Não enxerguei nem um homem completo desde então. Acho que, embora os profetas tenham tentado nos unificar, os filósofos nos fragmentaram completamente.

Queria me lembrar como era antes desse dia.

Individualismo coletivo

Sempre achei que a minha subjetividade era anterior à própria vida. Hoje, olho ao redor e percebo todas as pessoas subjetivando-se junto comigo. Quando passamos pelas mesmas fôrmas, roubaram-me a mim. E o que era para ser a dádiva do encontro comigo no outro, torna-se o castigo do espelho.NARCISO

Quando olho no espelho, não me vejo, vejo o mundo com seus olhos sedentos de fera querendo me consumir. Quando olho no espelho, não me vejo, vejo o mundo com seus olhos de clamor pedindo que não seja mais assim. Quando olho no espelho, não me vejo, vejo os outros olhando para mim com meus próprios olhos.

I Will Follow Him

Twitter: depois de tanto resistir, resolvi conferir que merda é essa.

Vivendo e vencendo preconceitos… Ou não…

o_O

Twitter

Só me pergunto onde é que vamos parar.

http://twitter.com/bartiraferraz